​Precisamos falar sobre suicídio! - 27/09/2017 00:21:20

Precisamos falar sobre suicídio!
 
Segundo o Ministério da Saúde, o número de suicídio aumentou no Brasil em 12% e essa já é quarta maior causa de mortes de jovens entre 15 e 19 anos. Uma das formas de combater o suicídio é falar sobre ele. Por isso, o mês é marcado pela campanha Setembro Amarelo. Para falar mais sobre o assunto, o CRP10 traz uma entrevista com o Prof. Dr.Washington Luiz de Oliveira Brandão (CRP10/1494). Confira:
 
CRP10 - Ainda há preconceito em falar no assunto suicídio?
Sim, ainda existe certa dificuldade de algumas pessoas, familiares e profissionais, em falar sobre suicídio. Isso talvez se deva ao pouco conhecimento adequado sobre o tema e/ou resultante de experiências de vida difíceis que as pessoas acabam entrando em contato.
 
CRP10 - Há uma campanha no Facebook em que as pessoas dizem que disponibilizam suas caixas de entrada para conversar com quem quiser ajuda. Esta é a maneira mais adequada de ajudar?
Acredito que não seja a maneira mais adequada de criar condições para o processo de ajuda. A experiência clínica sugere que a ajuda se estrutura em um conjunto de intervenções multiprofissionais.
 
CRP10 - Se não, como qualquer pessoa sem treinamento pode ajudar quem está precisando?
Escutando, para diminuir o sofrimento psíquico imediato e encaminhar para atendimento psicológico e avaliação psiquiátrica, quando for o caso.
 
CRP10 - Há sinais que indicam tendências suicidas?
De maneira geral há sim. Porém, as características que compõem esses sinais podem ser melhor descritas por um familiar atento ou pessoa conhecida.
 
CRP10 - O que seriam as causas evitáveis?
- Seriam algumas condições comportamentais apresentadas por algumas pessoas após um episódio importante que envolva perda ou tentativa de suicídio, por exemplo, que se constitua como fator de vulnerabilidade para uma nova tentativa ou suicídio consumado.
 
CRP10 - E o que não seria evitável?
- A ideação suicida, o plano suicida e em alguns casos quando o suicídio é realizado por pessoas que são muito disciplinadas, obsessivas, que planejam com bastante detalhes as atividades do seu cotidiano.
 
CRP10 - Existe diferença entre a motivação para suicídio entre mulheres e homens?
- Quanto a motivação ou condicionante imediato, as perdas de pessoas por morte ou rompimento de relacionamento levam mais homens a cometer suicídio.
 
CRP10 - Há uma estimativa (da OMS) de que 90% dos casos de suicídio poderiam ser evitados. Há uma falha no sistema de atendimento para que isso não aconteça?
Parece que, no sentido da planificação da assistência aos casos de atenção à saúde, não há falhas. Contudo, em contato com o contexto de atenção à saúde parece que há diversos limitadores, dentre eles o fato de poucos psicólogos promoverem algum tipo de acompanhamento para os casos de tentativa de suicídio nas UBS’s, acompanhamento psicológico para a comunidade em geral e ações nas escolas para o desenvolvimento de habilidades para o enfrentamento das demandas da vida cotidiana.

#SetembroAmarelo

AGENDA
DO CONSELHO


Palestra Saúde da População Indígena
19/10/2017
As inscrições são gratuitas e podem ser efetuadas na hora e local. Participantes recebem certificado digital com a carga horária correspondente.

CRP 10 convoca profissionais para Assembleia Geral Ordinária
18/10/2017
O CRP10 publicou edital de convocação para assembleia geral ordinária a ser realizada no dia 18 de outubro, às 19h, na sede, em Belém.

Reunião "O Fazer da Psicologia na Assistência Social"
09/09/2017
O objetivo é de fomentar as discussões sobre o tema e analisar a possibilidade de criação de um grupo de trabalho específico.